Camisetas Guanabara.info !! Garanta já a sua!

Uma guerra diferente no Centro do Rio de Janeiro

Categorias: Engenharia, Eventos, Inovações, Notícias, Segurança

12 comente

Realizadores e idealizadores do Projeto: Rafael Soares, Bruno Salgado, respectivamente diretor de tecnologia e diretor executivo da Clavis, Benito Paret, presidente do Seprorj e Alberto Blois, presidente da Altex Realizadores e idealizadores do Projeto: Rafael Soares, Bruno Salgado, respectivamente diretor de tecnologia e diretor executivo da Clavis, Benito Paret, presidente do Seprorj e Alberto Blois, presidente da Altex

Milhares de redes sem fio vulneráveis são detectadas no coração comercial do Rio de Janeiro

Na última terça-feira, 30 de novembro, Dia Internacional de Segurança da Informação (DISI), aconteceu oWar Driving Day RJ (www.wardrivingday.org), primeira edição de um projeto que pretende acontecer semestralmente em famosas ruas de uma grande cidade. Promovido pelo Sindicato das Empresas de Informática (SEPRORJ) e executado pela Clavis Segurança da Informação e Green Hat Segurança da Informação, tem como principais objetivos educar e alertar sobre a segurança da informação em redes sem fio.

A ação começou às 13h e se estendeu até mais ou menos 15h30m. O dia estava quente – os termômetros marcavam 37°. Um carro adesivado com duas antenas de alta potência presas ao teto e capazes de detectar redes wireless a alturas de até 20 andares, percorreu, em uma velocidade média de 25 km/h, a Avenida Rio Branco, coração comercial do Rio de Janeiro, cuja extensão é de 5,4 quilômetros.  Presentes, além do motorista, estavam ainda o jornalista André Machado, que cobre tecnologia e segurança digital no jornal O Globo, Bruno Salgado e Rafael Soares, respectivamente diretor executivo e diretor de tecnologia da Clavis, além de Sylvestre Mergulhão, diretor da Helabs, empresa especializada em desenvolvimento de software e auditor do projeto e Janaina Bernardes, da agência Tuiuiú, que atua como assessora de imprensa da Clavis.

Foram três voltas suficientes para detectar 3.670 redes sem fio (Wi-Fi), das quais 1.836 (50,04%) estavam sem qualquer protocolo de segurança. 282 (7,68%) apresentavam o recurso WEP (Wired-Equivalent Privacy), protocolo considerado extremamente vulnerável por especialistas do setor. Em contrapartida, 1.552 redes (42,28% do total) usavam proteção WPA, considerado segura (posição intimamente ligada à força da senha). É importante considerar que além de escritórios comerciais de importantes empresas, a Avenida Rio Branco abriga também muitos bancos. Porém, o War Driving Day se limitou a detectar as redes, mas sem as violar.

Estatísticas detalhadas serão divulgadas no dia 06 de janeiro no site do War Driving Day e no Blog SegInfo (http://www.seginfo.com.br), site especializado em informações, notícias e novidades relacionadas a área de Segurança da Informação. Fiquem atentos!

Related Posts with Thumbnails
  • @edsonmaiap - 29 anos - Macapá-AP

    Se tiver um dia destes aqui em Macapá vai ser um caos, porque quando a gente habilita as buscas de redes, aparecem um montão, primeiro erro: pois um conceito básico de segurança de redes sem fio é desabilitar a exibição do SSID.
    Obviamente existem métodos de descobertas de redes, mas fazer isto, usar chaves mais complexas, mudar periodicamente as chaves de acesso, fazer listas de acesso por endereço MAC já ajudam bastante.

    É muito importante conhecer as características técnicas dos equipamentos que são utilizados.

    [Responder]

    tuiuiucomunicacao Respondeu:

    Olá @Edson, Professor,

    Estão nos planos da organização pegar as capitais de todos os estados!

    Quem sabe Macapá não pode ser a próxima?!?

    Att,
    Equipe Tuiuiú Comunicação

    [Responder]

    dezembro 2, 2010 @ 8:54 pm
  • Leonardo Feijó
    @Lexpert_ - 23 - Brasília - DF

    Só em Brasilia que não tem essas coisas, se tem.. a divulgação é falha.. maneiro demais ..

    [Responder]

    tuiuiucomunicacao Respondeu:

    Olá @Leonardo Feijó,

    Aguarde! Ano que vem estaremos em outras capitais do País!

    Att,
    Equipe Tuiuiú Comunicação

    [Responder]

    Leonardo Feijó Respondeu:

    @tuiuiucomunicacao, Pow kraa.. muito ansioso por isso!!

    [Responder]

    dezembro 2, 2010 @ 11:15 pm
  • @julian_lima - 18 - Novo Hamburgo

    Nossa bem legal essa iniciativa.

    [Responder]

    dezembro 3, 2010 @ 9:20 am
  • Marcos Antônio Tanaka
    @mactanaka - 17 - Maringá - PR

    Lebrando que é bom colocar uma senha segura, diferente de 1234 :)

    [Responder]

    Raphael Lima Respondeu:

    @Marcos Antônio Tanaka, pois é kkkk… tipo meunome

    [Responder]

    dezembro 3, 2010 @ 3:55 pm
  • Marcelo Thomaz

    Deveria ter também aqui no interiorr , é só eles não passarem na frente da faculdade, se não eles vão descobrir umas redes …………[email protected]#………… Mais agora que qualquer note pode virar servidor de rede.

    Acontece.
    Falou.

    @Marcelo_thomaz

    [Responder]

    dezembro 4, 2010 @ 11:23 am
  • @r0t3ch - 29 - Rio de Janeiro

    Ótima iniciativa!Aqui onde eu moro uso wifi e fiquei assustado com a varredura que eu fiz,quase todas as redes não tem senha e quando tem é protocolo WEP,andei estudando umas redes com esse protocolo e usando como ferramenta a distro backtr4ck consegui quebrar todas as WEPs,a única que usava WPA foi a que não consegui quebrar!Isso demonstra a importância de se usar protocolos mais seguros em redes.

    [Responder]

    dezembro 5, 2010 @ 1:45 am
  • @jppcel - 15 Anos - Araguaína/TO

    otimo trabalho da clavis!!!

    [Responder]

    dezembro 5, 2010 @ 12:42 pm
  • Raphael Lima
    22 - Atibaia

    Ótima iniciativa, aqui em São Paulo seria muito proveitosa !

    [Responder]

    março 16, 2011 @ 11:20 am

Comentar