Camisetas Guanabara.info !! Garanta já a sua!

Um Uíndous… Livre!

Categorias: De Pobre, Notícias

16 comente

Vocês já ouviram falar do ReactOS? Então explico: O ReactOS é um sistema operacional de código aberto baseado no design do Windows XP/2003. Foi escrito completamente do zero, e segue a arquitetura do Windows, feita pela Microsoft. Não, não é Linux, nem é Unix.

O ReactOS tem foco em ser um sistema compatível a nível de executáveis com o Windows, ou seja, você pode rodar aplicações e drivers para Windows no ReactOS. A cara é idêntica à do Windows (no momento, Windows 2000), e a meta final é tirar o Windows de uma máquina, colocar o ReactOS e o usuário não perceber a diferença.

Ele ainda está em versão alfa, a versão 0.3.10 saiu tem pouquíssimo tempo, logo ainda não é recomendável para uso diário e constante, e ainda faltam características. Abaixo, algumas imagens dele e mais informações sobre a nova versão.

Abiword para Windows sendo instalado no ReactOS 0.3.9

O ReactOS começou o seu desenvolvimento em 1996 (13 anos), echegou à versão 0.3.10. Quando digo já, é porque é muito comum de usuários não-Linux achar um desprestígio o software não ter alcançado a versão 1.0 “ainda”. Acontece que a filosofia de software livre consiste em só chegar à versão 1.0 quando o programa é considerado estável o bastante para ser usado por qualquer um. O Wine levou 12 anos para chegar ao 1.0, o Firefox levou 3 anos (ou mais, não lembro). Eles trabalham como voluntários, quase que completamente, e por isso o desenvolvimento é lento. Há um grande caminho a ser percorrido até a versão 1.0.

Mais algumas fotos:

ReactOS 0.3.9 rodando Firefox com plug-in do Flash instalado.

Agora, um vídeo apresentando as características da versão 0.3.10:

E eles fornecem já a imagem ISO pronta para testar, inclusive em sistemas de máquinas virtuais, como Virtualbox, QEMU, VMWare…  Vamos ver no que dá, eles tem um blog nacional bem bacana, o ReactOS Brasil. Vale a pena ir lá e conferir.

Related Posts with Thumbnails
  • massa! valeu pela infomação Ricardo! mas porque O ReactOS é parecido com o windows ? para tentar ganhar o publico do windows? vlw abraço.

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 1:27 am
  • “Já fiz download e formatei o meu pc com xp e instalei esse ReactOS !”…
    Di que jeito….hehehe

    kkkk

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 3:57 am
  • Igor Shiohara

    Nossa, q loco! aheiuhaeiahe querem tirar o windows da reta mesmo..

    a idéia foi boa, realmente.

    Usuario final só quer saber do preço e da facilidade de mexer, coisas que o ReactOS é melhor!

    gostei ;D

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 8:19 am
  • Realmente, é impressionante!

    O trablaho que os caras tiveram.. mas eles ficam muito limitado pela natureza de se obter informações no windows, a maioria das coisas só por engenharia reversa, e sem contar o processo que eles estão correndo o risco de tomar nas costas.

    Trabalho Excepcional

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 11:16 am
  • Jackson, o objetivo deles é fazer um sistema que passe no “teste da avó”, que é trocar o Windows da avó por ReactOS, e ela não perceber a diferença. Ou seja, uma Máquina de Turing.

    Duduindo, é só baixar no site a ISO e instalar, ou pegar uma imagem p/ rodar em uma máquina virtual.

    Nick234, por isso que não temos NTFS nele ainda. Talvez com o NTFS-3g, q temos no Linux, possa ser possível.

    Antes que perguntem: Quebra de patentes? Talvez, mas engenharia reversa não é ilegal.

    E outra coisa: Demora? Respondo com outra pergunta: Você está pagando a eles por isso? Não? Então espera. Deixa os caras fazerem, ué. Pode ser que a gente nunca use, mas que é maneiro, isso é.

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 12:19 pm
  • Olha rapaz, que interessante, não usa NTFS?

    por acaso seria qual? ext3? é um excelente trabalho!

    O sistema é todo aberto assim como o linux?

    O kernel dele foi reescrito do zero?

    Existe alguma lista onde estejam listados os softwares que já foram testandos e funcionaram nele?

    Abraços….

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 1:31 pm
  • Eduardo de Bastiani

    Se isso fosse de uma empresa grande, já teria tomado um belo processo. Espera só o sistema crescer um pouco.

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 2:09 pm
  • Nick234, até onde sei:
    1) O kernel foi feito do zero.
    2) Usam FAT, n sei se tem suporte a ext2/3/4, mas NTFS está nos planos.
    3) Sim, o código é aberto, mas não sei se enquadra como software livre.
    4) Lista de software… Cara, dá uma olhada no blog que indiquei, o ReactOS Brasil, lá eles tem mais informação a respeito.

    Eduardo, fica difícil processar uma fundação sem fins lucrativos (como a ReactOS Foundation), ainda mais sem um foco específico. Eles não ganham dinheiro com isso, logo não dá para reclamar. E também… Processar o que, as janelas, os botões, os ícones? Tem um monte de distribuição Linux que, a pretexto de serem mais “amigáveis”, copiam a interface do Windows XP, e nem por isso a Microsoft se incomoda. A estrutura do ReactOS foi toda feita do zero, inclusive usando (muita) engenharia reversa, o que não é ilegal. Assim como o Wine (http://www.winehq.com), o ReactOS está sendo todo feito à base de engenharia reversa e muito estudo, e MUITO teste. Por isso o desenvolvimento lento.

    Desde que eu comecei a usar Linux, em 1998, a gente pode ler partições NTFS. Mas gravar, só foi possível em 2007, acho, com o NTFS-3g. Por quê demorou tanto? Porque a MS não diz como o NTFS funciona, e o pessoal teve que fazer engenharia reversa no sistema de arquivos. E isso é muito demorado. Mas agora podemos gravar em partições NTFS, e sem risco de processos, pois não houve a quebra de patentes da Microsoft. Se ela tivesse alguma patente violada, ela teria o direito de ir para a Justiça e processar as pessoas que a violaram, exigir os seus direitos, pois teria sido lesada. E ela estaria certa em fazer isso, é um direito dela. Mas se não foi… A Microsoft vai processar por quê? Não tem motivo.

    Quanto à cara do ReactOS, bem, o objetivo é passar no “teste da avó”, e para isso é necessário que seja (quase) igual. Se tem a cara do “antiquado” Windows 2000, isso não é problema, pois se a estrutura permite o uso de temas (o que é uma moleza, em comparação aos outros problemas que eles tem para resolver), basta colocar um tema a lá Windows XP, Vista ou 7, e problema resolvido.

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 2:54 pm
  • earthquake - Morumbi - SP

    Muito bonita, bem trabalhada, o grande problema e querer ser parecido com windows, mas para quem gosta do windows é uma ótima idéia, e gratuito isso que é o melhor….

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 3:28 pm
  • Bem interessante a idéia, mas é permitido fazer isto? rsrsrs

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 6:31 pm
  • Eu coloquei no Virtual pc 2007 e não funcionou, mas no VirtualBox funcionou e ficou um pouco travando.

    Até Guanabarianos !..

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 10:35 pm
  • Elvis

    prefiro LINUX…

    [Responder]

    julho 17, 2009 @ 10:37 pm
  • Bruno Azevedo

    Bom, busquei informações no proprio site, e como eles dispõem de forma confusa (talvez propositalmente), alguns fatores como propria alegação dos desenvolvedores não diz que o kernel eh desenvolvido do zero.

    A licença é GPL.

    São um user-mode do WINE, assim como o crossover (dos proprios desenvolvedores do wine), o CEDEGA e etc.

    a lista de softwares é obvia, mas até o desenvolvimento atual, só testando mesmo, e principalmente saber sobre a compatibilidade dos frameworks dotNet, que diria ser o DirectX do momento Micro$oft, onde o DirectX foi direcionado pra objetivos mais especificos, não excluindo o uso dos frameworks, mas compartilhando a fatia de dependencia com eles, um exemplo do uso do XNA que além do framework em uso (2.0, 3.5, …) tem ainda seu xna redistribuilder package.

    bom, é isso ai, …

    [Responder]

    julho 19, 2009 @ 10:06 am
  • Bruno Azevedo

    um acrescimo ao post anterior é o grupo BORDEAUX, um contribuinte forte no projeto ReactOS que esqueci de mencionar.

    http://www.bordeauxgroup.com/free-software

    obviamente, nada do que eu disse e desmerecendo o projeto.

    [Responder]

    julho 19, 2009 @ 10:09 am
  • Valter Seraphim 25 Goiania

    Interessante, o foda que só de ser Microsoft ja fico com pé atraz.

    [Responder]

    julho 20, 2009 @ 11:34 am
  • Não entendo porque o Ricardo fica escrevendo ‘uindous’..

    é a mesma coisa que escrever ‘linuquis’

    muito miguxês…

    [Responder]

    julho 22, 2009 @ 11:28 am

Comentar